Só para te lembrar


Só para te lembrar

 

 

 

 

 

 

 

 

Tuas mãos me tocam sem conflitos existenciais
leve sopro de impulsos que me fazem sonhar
os olhos das mãos escrevem ternos encaixes
que se propagam em utópicas dimensões
onde habitam as loucas teorias embriagadas
que não encontram quaisquer resistências

Há coisas que se cravam num tempo sem métrica
e se enroscam no infinito grudadas pelo olhar
é bom vestir esse olhar, aquele onde me perco
amplo de visão que me embala ao acordar
como acordes de uma música tátil
que me faz vibrar e viajar até ao fundo do mar.

SC
Foto Allan Teger

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s