Sabes?

Allan-Teger-Miniature-Body-dolphins

 

Tenho um gosto desmedido
que cada vez se incrementa
mais, mais e mais…
não sei se algum dia irá parar
mas suspeito que só quando eu parar
e enquanto viva, nem de garrote
eu o vou silenciar !!

Gosto de olhar, mas olhar !!
olhar não só o que à vista se encontra
mas, olhar adentro do que se olha
às vezes também olho de olhos fechados
e atrevo-me a pensar…olhar lúcido?!
outras, fixo pontos e me surpreendo,
vejo mais do que lá está e com clareza…

gosto de tocar, profundo…
…deixa tocar de mansinho?
deslizar suave com os dedos,
num vaguear sem rumo certo
só conduzido por impulsos
o ouvido dos dedos é bem apurado
e os seus olhos são bem perspicazes.

SC
Foto Allan Teger

Chegaste?!

corpo

Nos silêncios
movo os meus dedos
na tua pele…
turibular labiríntico

não conheço a métrica
mas algo me diz…
os olhos da alma
não erram

alvo certeiro
seta em chama
corpo esventrado
vagido alado

o sonho me interpelou
deixa vagar
não temas me acordar
fica…sempre

o futuro nos espera
insanidade é qualidade
sossega agora…chegaste?!
o mundo não acaba agora…

SC
foto Allan Teger

Um tempo

relogioGIRL

Viajo num tempo, o meu tempo!
um tempo não é tão atemporal assim
tic-tac, tic-tac para ou não para?
não para, nem parará
fujo ao normal uso relógio automático
não para enquanto eu não parar

tempos há que a vida me trás
em que precisava de mais tempo
do que aquele que existe num só dia
que chega para os comuns mortais
mas que não chega para os marginais
tempo que o relógio podia esquecer de marcar

nesse tempo fazia o que me apetecia
livre, sem preocupações, sem conotações
atmosfera condicionada e controlada por mim
as quatro estações a meu bel-prazer
a escrita, a música, a pintura me despindo
aí depois, o relógio podia então continuar a sua função!

SC
Foto net